carreira academica
18 jul 2016

A carreira acadêmica para o Tecnólogo em Radiologia

Muito procurada, a profissão de Tecnólogo em Radiologia promete uma boa carreira acadêmica. Você sabia que é difícil encontrar um Tecnólogo em Radiologia com pós-graduação lato sensu? E que com pós-graduação stricto sensu – mestrado e doutorado – são quase raros?

O profissional da radiologia com formação superior pode seguir carreira na área da educação e dar continuidade aos estudos cursando especializações, mestrado e doutorado, o que permite uma carreira acadêmica promissora. As diretrizes nacionais dos cursos de tecnologia do Conselho Nacional de Educação esclarecem que os egressos dos cursos estão prontos para essas especializações. Muitos profissionais acabam ficando fora dessa promissora parte do mercado por falta de informação, por não saber buscar cursos e instituições de ensino. É bem verdade que não é fácil encontrar cursos e instituições de ensino que ofereçam formações específicas para este profissional, mas também é verdade que não precisamos procurar cursos de mestrado e doutorado específicos da área. Então, para não ficar fora dessa, vale a pena se informar.

Para que você faça parte do mercado acadêmico segue uma série de sugestões.

Para quem quer cursos de pós-graduação lato senso, as famosas especializações, segue uma lista de instituições que oferecem os cursos:

  • A Faculdade de Clínicas Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece uma especialização em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética. A carga horária total do curso é de 560 horas.
  • O Instituto Cimas de São Paulo tem vários cursos de especialização na área: Ressonância Magnética, Diagnóstico por Imagem na Medicina Veterinária, Radioterapia, Tomografia Computadorizada e Medicina Nuclear, Mamografia e Controle de Qualidade de Imagem, etc.
  • A UniFil, em Londrina/PR, oferece um curso de especialização em Imagenologia.
  • O hospital Albert Einstein também é uma excelente opção.

Há diversas outras opções, sem falar nas especializações em EaD que facilitam muito a vida do estudante. A internet oferece várias opções de qualidade. Vale a pena procurar um pouquinho para fazer aquele que realmente interessa.

Já para quem visa ir longe na academia, segue uma lista de algumas faculdades com mestrado e doutorado:

  • A Faculdade de Medicina da USP oferece o curso de mestrado e doutorado em radiologia para os diversos profissionais envolvidos na área da imagenologia ou saúde.
  • Curso de Mestrado de Excelência em Radiologia e Imagenologia  da Faculdade São Leopoldo, de Campinas/SP.
  • O Instituto Federal de Santa Catarina oferece mestrado em Proteção Radiológica.
  • A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CENEN) também oferece cursos de mestrado e doutorado na área e ainda oferece bolsas para os cursos.

E mesmo aqueles que não podem ou não querem ir tão longe podem fazer mestrado doutorado ou especialização mais perto de casa. Como? Vamos saber em seguida.

O curso de graduação de tecnologia em radiologia abrange tanto a área da biologia e da saúde quanto a área de ciências exatas. Durante o curso temos disciplinas como radioproteção, que ensina os efeitos das radiações no nosso corpo. Esta disciplina envolve todas as áreas citadas. Por exemplo, devemos conhecer a genética para entender qual o alcance das radiações no nosso DNA. Também devemos saber as propriedades das ondas de raio X para entender como penetram o nosso corpo e, por fim, devemos saber como nos prevenir.

Mas o que isso tem a ver com mestrado e doutorado para profissionais da radiologia? Para seguir carreira acadêmica, você não precisa escolher um curso na área, seja mestrado, doutorado ou especialização. Você pode fazer um mestrado em genética, física, anatomia, fisiologia ou em farmácia. Já a profissão requer conhecimentos de radiofármacos. Essas possibilidades facilitam tudo, porque a maioria das universidades oferece cursos de pós-graduação nessas áreas.

O que você precisa saber é como entrar para um curso de pós-graduação.  Primeiro, você deve escolher um curso. Você pode ir direto para o mestrado e doutorado, sem passar pela especialização. Se for esse o seu caminho, escolha o curso de seu interesse, ligue na universidade que oferece o curso e se informe a respeito do processo seletivo. Algumas universidades pedem uma prova que geralmente tem data especifica para acontecer. Às vezes, podem exigir que você tenha um professor que te orientará durante a sua pesquisa no mestrado ou doutorado. Neste caso, você precisa ir até a universidade e conversar com o professor responsável pelo curso que você escolheu.

Outras instituições pedem, além da prova, um projeto de pesquisa. Trata-se de um trabalho escrito, com o assunto que você quer estudar. Por exemplo, se você escolheu um mestrado ou doutorado em anatomia e quer estudar mais sobre a irrigação cerebral, você deverá expor nesse projeto os seus objetivos e a justificativa para desenvolver uma pesquisa que trate este assunto.

Enfim, cada universidade tem um processo seletivo. O que vale mesmo é você se informar no site da universidade ou pelo telefone. As instituições públicas não cobram o curso e ainda oferecem bolsa dependendo da sua classificação na prova, as particulares cobram, mas muitas delas têm bolsa para oferecer e descontos.

Já a especialização não depende de processo seletivo. É só escolher o curso, que tem custo tanto na universidade pública, quanto privada.

Conheça o curso de Radiologia em EaD

Diploma igual ao presencial
QUERO CONHECER

1 Resposta

Deixe um comentário